terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Layla Hagen - Withering Hope



O casamento de Aimee é suposto sair perfeito. Seu vestido, o noivo e a localização o rancho de férias idílico no Brasil são perfeitos.
Mas todos os planos de Aimee desabam quando o jato particular que está a levando dos EUA para o rancho onde seu noivo a esperava, encontra defeitos em pleno vôo e o piloto é obrigado a realizar um pouso de emergência no coração da floresta amazônica.
Com nenhuma forma de alcançar a civilização, e de serem resgatados Aimee e Tristan, tem apenas o piloto como esperança. Uma esperança que é tão fina que lentamente murcha, e o desespero toma o seu lugar. Porque a morte vagueia na selva sob várias formas: fome, doenças. Animais.
Com Aimee e Tristan lutando para encontrar maneiras de sobreviver, eles ficam mais juntos, eles descobrem que enfrentando velhas agonias, internas e esculpidas pelo passado doloroso leva muita coragem, se não ainda mais, do que enfrentar a floresta tropical.
Apesar de sua devoção ao noivo, Aimee não pode esconder seus sentimento por Tristan, o homem por quem lentamente está se tornando tudo. Você pode esconder muitas coisas na floresta tropical. Mas não mentiras. Ou o amor.

Minha Opinião:

Aimee viaja um dia antes do previsto para a fazenda do noivo onde seu casamento acontecerá em uma semana, num jatinho particular quando uma pane em um dos motores, os levam a um pouso forçado no meio da floresta.
Com alimentação escassa, os eletrônico e o rádio de comunicação não funcionam, Aimee e o piloto Tristan precisam sobreviver as intempéries da floresta amazônica.

Aimee é muito forte, e não fica choramingando pelos cantos, mas a todo momento eu fiquei esperando o momento em que ela iria surtar, porque afinal o avião que iria levá-la até seu casamento caiu, gente, é demais para qualquer um, mas não ela se manteve firme todo o momento.

QUE LIVRO MARAVILHOSO.

Eu fiquei em lágrimas por um longo momento ao terminar esse livro.

Um amor tão lindo que um literalmente não consegue viver sem o outro.

Embora toda a história me fizesse lembrar o Na Ilha o finalzinho me lembrou como Transcedence termina.

Nota 5.

Violet Paige - Turn Over



Ela poderia me salvar. E eu poderia destruí-la.


Luke
O futebol era Deus e o estádio era a minha igreja. Exceto pelas noites que eu ficava fora fora, quando o coro era o gemido na minha cama.
Eu era o garoto mau de Austin Warriors. Álcool. Mulheres. Festas. Você o nomeia, eu tentaria estar nisso.
Mas uma cavadora de ouro começou um rumor e de repente eu estava no gancho para algo que eu não fiz... desta vez.
O presidente me fez prometer uma mudança na minha imagem, e eu disse que eu iria tentar. Quer dizer, vou tentar qualquer coisa, uma vez.

Alexa
Queridinha da América, é assim que me chamavam. Pura. Doce. Bem sucedida. Se ao menos soubessem a verdade desde o começo, as multidões não pensariam que eu era tão perfeita.
Mas uma noite mudou tudo.
Eu conheci o QB dos Austin Warriors.
Depois de Luke Canton eu estava perdida e achada. Consumida e destruída. Ele foi o único homem que viu o verdadeiro eu. E eu tive que encarar isso... porque havia uma chance de eu ter seu filho.

Minha Opinião:

Luke Canton. Ele sempre faz o que quer.
Alexa ela nunca pode mostrar como realmente quer ser.
A administração já está cansado das constantes más notícias geradas pelo Qb Luke Canton, ele precisará passar por uma mudança de imagens ou será sumariamente demitido.
Alexa é uma cantora, queridinha da cidade, boa menina, doce, (nisso eu só conseguia enxergar a Sandy), acontece que Alexa não é nada disso e tem um passado que ela prefere que não seja divulgado, um passado que seu agente e ex-melhor amigo sempre a chantageia.

A assessoria de Canton acredita que pode ser bom pra imagem do jogador ser visto com a Queridinha da América.

Achei o romance meio fraco, um agente e ex-amigo bem invejoso e filho da p**.  
Nota 2.

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Ker Dukey - Devil




Evi Devil.

Sim, esse realmente é o meu nome.

Eu entendo a ironia.
Fui criada a partir de duas almas malignas e tenho um nome que prova isso.
Devotos do diabo, pervertidos, assassinos. Todos estes termos são usados para descrever os pais de quem me recuso a lembrar. Minha mente não permite.
E por que eu ia querer isso?
Alguém que nasce com sangue sujo percorrendo em suas veias, nunca terá sua tonalidade Escurecida verdadeiramente limpa.
Não importa o que tentem dizer sobre o que aconteceu no meu passado, minha mente não permite que eu acesse isso, portanto, como eu saberei o que é verdade?
Como posso acreditar que foi daquilo que eu nasci?
Vislumbres do meu passado me assombram, gritos de terror ecoam na escuridão silenciosa das minhas lembranças, tentando fazer com que eu lembre que minha Mãe foi de quarto em quarto massacrando nossa família.
Com as cicatrizes aprendi que sofri abuso e que meu Pai e meus irmãos não foram as únicas vítimas da minha Mãe.
Ouvi o que eles me contam.
Li as palavras impressas nos jornais. Nada disso me preparou para o que está por vir.
Minha maior lição é aprender que algumas memórias estão reprimidas por um bom motivo.


Minha Opinião:

Evi passou por um trauma horrível quando criança, m consequência dos terrores vividos ela perdeu a memória.
Em seu aniversário de 21 anos ela recebe um caixa misteriosa de sua mãe biológica, e agora ela percebe que precisa descobrir o que aconteceu em seu passado.

O tipo de livro que você devora em horas, uma história que te prende do início ao fim.
Pra quem espera um grande romance, não vai encontrar nesse livro, pois a história não é sobre isso, embora tenha um leve romance o enfoque da história é misterioso e dramático passado de Evi.

Maravilhoso.

Nota 5.

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Brenda Rothert - Unspoken



Palmer Sinclair estava perto do felizes para sempre quando rompeu seu noivado com Brady Grant. O fim de seu relacionamento marcou o início de uma dolorosa e solitária jornada para ela.
Embora crie lugares bonitos com seu trabalho de designer de interiores, o resto de sua vida não é nada bonito, e está lentamente puxando-a para baixo.
Brandy Grant é um empreiteiro que está rapidamente transformando seu negócio em um império. O trabalho é um companheiro fiel que nunca o deixa magoado assim como Palmer fez.
Ele não vai deixar uma mulher quebrá-lo novamente.
Palmer mal está se aguentando quando ela e Brandy são inesperadamente reunidos em um projeto após um ano de separação.
A atração entre eles é mais forte do que nunca, mas a consequência desse reencontro deixa ambos questionando se, talvez, algumas coisas sejam melhores quando não são ditas.

Minha Opinião:

Eu achei o Brady realmente um idiota no início. Idiota, egocêntrico e egoísta. Apesar disso ele vai se redimindo ao longo do livro. E mostrando que é apenas um homem cheio de defeitos e qualidades como qualquer ser humano normal e não um mocinho endeusado que nos vemos em nossos amados romances. 
É uma linda história de amor em família que demonstra que perder alguém é sempre difícil que não precisa aguentar tudo sozinho e que perdir e precisar de ajuda não é vergonha nenhuma. E que dividir um fardo torna ele bem mais suportável. E claro, conversar em vez de supor e tentar adivinhar as reações do outro é sempre a melhor solução.

Nota 4

Jaden Wilkes - Dirty Little Freaks




Uma história punk rock sobre a luxúria, amor, e todas as partes pudendas no meio. The Long: Conheça Jade Daniels, ela odeia o nome dela, odeia sua vida e odeia as pessoas em geral. Ela adora sexo, adora a sua companheira de quarto, e ama a sua obsessão secreta, a aprendizagem. Agora ela ama um cara com um moicano verde deslumbrante, abs lickable e uma mente tão suja quanto a dela. Acidentes do Hush em seu mundo cuidadosamente construído de sexo, drogas e música com o corpo tatuado lindo e exigências sexuais. Jade está feliz ... Mas Jade aprendeu há muito tempo que nada além de miséria dura para sempre, e a felicidade é fugaz na melhor das hipóteses. 

Ou, é?

Minha Opinião:

Duas meninas rebeldes que precisaram levar um pé na bunda para  se descobrem adultas
Sexo, drogas e rock and roll. Realmente. 
Gente, que livro louco, eu nunca vi um romance (não Dark), que falem tão abertamente sobre uso de droga lícitas E ilícitas.

Nota 2