quinta-feira, 19 de maio de 2016

Laurann Dohner - Valiant [Série: Novas Espécies] - {Livro 03}



Tammy sempre tentou estar preparada para qualquer desastre que a vida pudesse colocar em seu caminho, mas ela nunca imaginou um sexy homem-fera, mistura de homem com leão em seu futuro. Ele é enorme, têm os mais exóticos olhos dourados de gato que jamais viu, eestá tão aterrorizada que pela primeira vez em sua vida ficou sem palavras. Ele a persegue. Rosna, e ela está apavorada demais até mesmo para fugir.
Valiant odeia os seres humanos. Mas quando sente o cheiro adorável da fêmea humana que invade o seu território, começa a repensar isso. Seu medo é um aroma tentador, puro, doce, e quanto mais perto ele chega, mais ela se torna atraente. Uma vez que colocou as mãos sobre ela, não está disposto a deixá-la ir. Um pensamento vai mudar sua vida. MINHA!
Antes que Tammy possa recuperar seus sentidos, ela se encontra deitada de costas na cama de Valiant. Agora ele só tem que usar cada centímetro do seu grande e musculoso corpo, para convencê-la de que ela deve ficar com ele para sempre.

Minha Opinião:

Valiant meu Nova Espécie preferido, os seus rosnados assusta até mesmo os mais valentes dos Novas Espécies, ele odeia os humanos e quer acabar com qualquer um deles que ouse se aproximar de seu território, até que ele sente o cheiro da pequena Tammy, e decide que ele a quer para sempre.
Valiant fará de tudo para tê-la ao seu lado, ele está decidido a cuidar e alimentar e fodê-la (palavras dele), até que ela se vicie nele.
Valiant é obsessivamente protetor, todos o temem, mas com sua Tammy ele se torna, dócil e amoroso, ele fará de tudo para mantê-la ao seu lado em segurança.

Nota 4.
Ahhh esse Valiant ...

domingo, 15 de maio de 2016

Alice Clayton - Nuts




Roxie Callahan é a chef particular de algumas das mais ricas e mais sórdidas esposas contadoras de calorias de Hollywood. Porém, após um desastre com laticínios, sua carreira cuidadosamente trabalhada foi por água abaixo, e ela encontra-se agora de volta para sua casa no interior de Nova York, resgatando sua mãe hippie e tomando conta do restaurante da família.

Quando o lindo fazendeiro local, Leo Maxwell, oferece-lhe um monte encantador de nozes orgânicas, Roxie se pergunta se um verão de volta em casa é realmente uma ideia tão ruim, afinal. Leo está fortemente envolvido no movimento de comida sustentável, e ele gosta de tomar seu tempo lentamente. Em todas as coisas. Roxie está determinada a voltar para a costa oeste assim que o verão terminar, mas a atração por preguiçosos vaga-lumes e seu próprio ‘Almanzo Wilder’, será suficiente para mantê-la bem em casa?

Salgado. Picante. Doce. Nozes? Vá em frente, pegue um punhado.

Minha Opinião:


Roxie cresceu em uma cidade pequena e fez de tudo para sair de lá, ela não quer nunca ter de lidar com o estresse de ter de voltar por muito tempo, onde todos sabem quem é, o que faz e nada permanece em segredo, como toda cidade do interior. Mas sua mãe a convence a cuidar do restaurante da família por um tempo.

O que Roxie não esperava era se encantar por um certo fazendeiro muito quente, e que seria atraída pelas pessoas acolhedoras e que realmente sentem sua falta.
Votar a Los Angeles já não a atrai tanto assim, e Bailey Falls já não é tão interiorana assim, e ela pode perceber vários motivos para ficar.

As apreciadoras de uma boa culinária podem gostar devido as descrições tão minuciosas das comidas, mas eu achei achei tudo muito monótono.

Alice Clayton é a mesma autora de Subindo pelas Paredes que eu definitivamente amei, mas aqui eu não senti a mesma ligação ou o mesmo enredo fascinante da autora, e fiquei bastante decepcionada. Roxie e Leo não me encantaram em nada.

Nota 2

domingo, 1 de maio de 2016

J. J. McAvoy - Black Rainbow



Depois de uma aventura erótica de uma semana com um músico que ela conhece em um bar, Thea Cunning nunca espera ver Levi Black novamente. Em seguida, segunda de manhã chega, e ela descobre que seu antigo amante não é somente o professor dela, mas ele também é um dos melhores advogados criminais no estado de Massachusetts. Com todos da classe competindo para ser um dos doze discípulos - um grupo de doze alunos que o Professor Black leva sob sua asa - as tensões estão altas. Thea considera abandonar sua classe, dada sua semana apaixonados juntos e sua inegável química. Afinal, existem outros professores de direito (menos irritantemente sexy) no campus. Mas para atingir seu objetivo e tirar seu pai da prisão, Thea sabe que ela precisa aprender com o melhor dos melhores - e é Levi Black. Mas ela pode aprender sob o melhor, sem estar sob o melhor?

Minha Opinião:

Thea cresceu sobre a alcunha de uma péssima mãe, que o mundo enxergava como um exemplo de mulher e advogada. Ela viu seu pai ser condenado a morte sem que sua mãe fizesse nada para ajuda-lo, muito pelo contrário.
Agora ela decide se torna a melhor advogada, para tirar o seu pai injustiçado da cadeia.
Antes de entrar nisso de cabeça ela decide espairecer um pouco, e conhece um misterioso músico em um bar, e termina a noite com ele, o que ela não pode imaginar é que esse homem que vira sua cabeça por um curto espaço de tempo, é seu professor, o melhor advogado do país e de quem ela precisa para se torna a advogada que seu pai necessita.

Pela sinopse eu esperava algo um pouco diferente, para mim a história deu gosto bem no finalzinho. Apenas Nota 2

domingo, 17 de abril de 2016

Sandi Lynn - One Night in London




Ter relações sexuais com um estranho em um país estrangeiro. Estava na minha lista. Era algo que eu nunca tinha feito antes e eu não tinha certeza se eu poderia continuar com isso. Mas eu fiz. Não lhe disse nada sobre mim. Sem nomes. Nenhuma informação pessoal. Nada. É tudo sobre a emoção. O homem misterioso. Mantenha-o um estranho.
Aquela uma noite foi a melhor noite da minha vida inteira. Ele era sexy, intenso, e me fez sentir coisas que eu nunca tinha sentido antes. Na manhã seguinte, a emoção tinha acabado e ele se foi antes de eu acordar. O que aconteceu em Londres deveria ter ficado em Londres, mas isso não aconteceu. Eu nunca deveria vê-lo novamente, mas o universo tinha outros planos e agora o meu pequeno mundo feliz foi virado de cabeça para baixo por um homem chamado Sebastian Bennett.
Ela se recusou a me dizer o nome dela. Normalmente, eu não me importaria. Mas algo dentro de mim precisava saber quem ela era. Ela era incrivelmente bonita e um nome a completaria. Não importa de qualquer maneira. Na parte da manhã, eu iria embora antes que ela acordasse e eu nunca mais a veria. Era provavelmente o melhor. Eu iria machucá-la e ela acabaria por me odiar. É o que eu faço. É tudo o que eu sabia. Eu nunca deveria vê-la novamente, mas eu fiz, e meu desejo por ela era mais forte do que antes. Eu tinha dinheiro, e um coração feito de pedra pura. Ela merecia melhor do que eu, e eu sabia disso, mas eu não poderia ficar de fora. Chloe Kane deixou uma marca na minha alma e agora a minha vida nunca mais seria a mesma tudo por causa de uma noite em Londres.

sexta-feira, 8 de abril de 2016

Nana Pauvolih - Redenção e Submissão - {Série: Redenção} - [Livro 02]





Matheus, mais conhecido por Matt, forma com Arthur e Antônio o trio de amigos inseparáveis desde a infância. Já na adolescência, o grupo começou a descobrir os prazeres do sexo e da realização das fantasias frequentando o clube Catana. Matt se tornou um dos mais admirados e respeitados Dom, como são conhecidos os dominadores nos clubes de BDSM, sigla que envolve "Bondage, Disciplina/Dominação, Submissão/Sadismo e Masoquismo". Uma verdadeira máquina de sedução especializado em Shibari, a técnica oriental de imobilização, que deixa as submissas encantadas. 



Matt sempre conseguiu levar a vida administrando o lado “oculto” com rotina de bom moço. Na adolescência, sentia-se diferente por ter prazer com as práticas sadomasoquistas. Estudou psicanálise, filosofia, dualidade emocional para tentar entender a si mesmo. Até que chegou a uma conclusão: não era anormal. Como todo mundo, possuía dois lados. O desejo de dominação e o prazer em ter uma mulher submissa de forma consensual não o impediam de ser um cara romântico, que sonha em casar e ter filhos. 

Mas enquanto não encontra o par pefeito, Matt vai se divertindo no clube Catana. E é justamente lá que ele conhece Sophia, uma típica dominatrix, também apreciadora das práticas de BDSM. Ambos eram muito parecidos em seus desejos e vontades. A atração sexual latente era apenas a ponta do iceberg, que os unia e conectava. Coincidentemente, Sophia, uma bela morena que volta a morar no Rio de Janeiro após anos vivendo em Portugal, é a mais nova contratada da agência e operadora de turismo, VIATGE, de propriedade do pai de Matt, Otávio. 

O convívio diário dos dois torna-se uma imensa atração sexual. Não demora muito para descobrirem que um sentimento mais profundo está em jogo. Mas antes disso, segredos devem vir à tona e a troca de confiança se tornar uma realidade. O que será um processo difícil para Sophia, que ainda hoje não lida bem com traumas do passado. Mas Matt é conhecido pela persistência e resolve investir na relação depois de descobrir o poder de Sophia em despertar o que havia de mais intenso e desconhecido em seus sentimentos.


Minha Opinião:

No segundo livro da Série Redenção, Nana conta a história de Matt o melhor amigo de Arthur e que acabou se apaixonando por Mayana.
Apesar de estar explicito que Matt tinha uma personalidade intensa, não previa que sua história seria tão complicada. Porque ao invés de encontrar sua submissa perfeita, ele encontra Sophia uma Domme, em um erótico jogo de poder.

Sempre achei que Dominadores poderiam se  matar caso resolvessem se envolver. E esses dois chegam mesmo bem perto disso.

Mesmo nas histórias em que as mulheres também são dominadoras elas se tornaram assim porque sofreram algum abuso no passado, e isso não me agrada, porque se os homens podem fazer disso uma escolha consciente, elas também devem poder, sem que isso seja uma válvula de escape.

Altamente erótico, vale a pena acompanhar a série.

Nota 3.